Pesquisar neste blogue

A carregar...

quarta-feira, 15 de Setembro de 2010

NEGAÇÃO DE PROPOSIÇÕES


Em qualquer discussão, saber negar ideias ou proposições é muito importante e parece fácil. Mas a negação de alguns tipos de proposições dão origem a confusões e erros.

A negação de uma proposição inverte o seu valor de verdade.

Se a proposição de partida for verdadeira, a sua negação será falsa; e se a proposição de partida for falsa, a sua negação será verdadeira. Se isto não acontecer, não é uma negação.
Veja-se o caso das proposições universais.

Chama-se proposição universal a qualquer proposição da forma« Todo o F é G» ou «Nenhum F é G», ou formas análogas.

O F e o G assinalam os lugares em que devemos inserir nomes de classes de coisas; por exemplo, «gregos», «mortais», ou «livros». Desse modo, forma-se frases como «Todos os gregos são mortais», que exprime a mesma proposição que «Todo o grego é mortal». Um erro comum é pensar que a negação de «Todas as verdades são relativas» é «Nenhuma verdade é relativa». A negação correcta é «Algumas verdades não são relativas».

A Arte de Pensar - Filosofia 10º Ano, Aires Almeida e outros
Didáctica Editora

2 comentários:

Platão Aristotélico disse...

Falando de correção, por que a negação da contraditória é mais correta do que a da contrária?
Isso só é certo se «E» também fosse falsa. Era importante aclarar isso no Manual citado. Se essa «A» é verdadeira, a «E» e a «O» são ambas falsas y ambas negan a verdade da «A».
A verdade do Post só se dá no caso de a «O» ser verdadeira e a «E» falsa, porque nesse caso a «a» e a «E» seriam ambas falsas. E este pormenor é que deve ser tido em conta numa discussãoe explicado no Manual, porque confunde o leitor com são do Manual está na ambiguidade da palavra «correcta».

Hermes disse...

A negação significa apenas inverter o valor de verdade. Se a proposição original é verdadeira a sua negação é falsa; se a proposição original é falsa a sua negação é verdadeira. Assim a negação de "Todos os carros andam a gasolina" (proposição de tipo A) não é "Nenhum carro anda a gasolina" (proposição de tipo E), pois ambas são falsas, mas uma proposição de tipo O, "Alguns carros não andam a gasolina". Neste caso quem tem o mesmo valor de verdade são as proposições tipo O e tipo I.